Pense duas vezes antes de publicar:
Postagens de mídia social podem afetar a imigração para os EUA

4

Se você é uma das 3.484 bilhões de pessoas que usam as mídias sociais e você está buscando um benefício de imigração, pense duas vezes antes de postar online.   Suas postagens de mídia social podem afetar a imigração para os EUA.  Desde setembro de 2019, os solicitantes de visto no exterior precisam fornecer ao governo seus nomes de perfil de mídia social, endereços de e-mail anteriores e números de telefone recentes.  Os funcionários consulares dos EUA agora precisam revisar todas essas informações ao decidir seu caso.

Esta prática não é novidade. Os Serviços de Cidadania e Imigração dos EUA (USCIS), Alfândega e Proteção de Fronteiras dos EUA (CBP) e Imigração e Alfândega dos EUA revisam suas mídias sociais desde 2017. Mas agora, esse protocolo é expandido para os consulados dos EUA.  Todos estão sujeitos a esse escrutínio.  A menos que você seja um cidadão dos EUA, o governo provavelmente sabe muito mais sobre você do que pensa.

O que preciso divulgar para solicitar um visto no exterior?

Se você está solicitando um visto, você tem que divulgar as seguintes informações nos formulários DS-160, Solicitação de Visto de Não-imigrante e Formulário DS-260, Solicitação Eletrônica de Visto de Imigrante:

  • Divulgue todas as suas plataformas de mídia social usadas nos últimos 5 anos
  • Dê ao governo seus nomes de usuário / identificadores para cada plataforma de mídia social (você não precisa fornecer senhas)
  • Divulgue todos os seus endereços de email e números de telefone, assim como emails e números de telefone usados nos últimos 5 anos.

Esses formulários agora refletem o programa de “verificação extrema” da administração Trump desde março de 2017.  Originalmente, o programa pedia mais detalhes dos solicitantes de visto de países designados como ameaças à segurança nacional.  No entanto, essa política agora é expandida para todos os estrangeiros que chegam de todos os países.

Como Isso Afeta Você

Sua presença online pode influenciar a decisão do governo sobre o seu caso de várias maneiras. Por exemplo, os funcionários consulares dos EUA procuram verificar se você tem afiliações ou idioma em suas postagens que eles consideram ameaças à segurança. Os agentes de Alfândega e Proteção de Fronteiras (CBP) também examinam seus perfis de mídia social na fronteira dos EUA.  Um exemplo recente foi quando um estudante de Harvard, de 17 anos do Líbano tinha entrada negada na fronteira, não por causa de suas postagens, mas postagens de seus amigos. Os amigos do aluno postaram opiniões políticas nas mídias sociais consideradas opostas aos EUA.  Embora o aluno não tenha “gostado,” comentado ou compartilhado nenhuma dessas postagens, ele foi impedido de entrar e enviado de volta ao Líbano.

Se você solicitar um benefício de imigração no USCIS, poderá ser negado se suas postagens nas mídias sociais forem inconsistentes com o benefício que você está buscando.  Por exemplo, candidatos de green cards baseados em casamento com postagens mostrando que não têm um casamento real podem ter seus casos negados.  Às vezes, o governo pode usar as informações contra você se achar que está cometendo uma fraude matrimonial para obter um green card.

Nosso escritório geralmente se recusa a aceitar casos em que nossas investigações rápidas colocam esses relacionamentos em dúvida.  Caso em questão: uma vez, um casal nos consultou para obter um green card através do casamento.  Uma rápida pesquisa online nos levou a um de seus perfis no Facebook, mostrando um relacionamento romântico com um indivíduo completamente diferente.  Logo descobrimos que esses indivíduos não estavam em um casamento de boa fé.  Eles estavam apenas tentando obter um green card através de um casamento falso.

Para petições baseadas no emprego, o benefício procurado pode ser negado se o governo descobrir que você está trabalhando sem autorização. As pessoas também podem ter seus vistos de não-imigrante revogados. Um exemplo comum é alguém com visto F1 ou B1 / B2 que trabalha sem permissão e pública online sobre o trabalho.

O que mais eles procuram?

Não ria, mas algumas pessoas postam sobre suas atividades criminosas online.  Você pode ter visto  alguém postando enormes pacotes de dinheiro ou armas e, inadvertidamente, denunciando a polícia a um crime.  Essas postagens vão para o bom caráter moral de uma pessoa. Eles podem ser prejudiciais ao seu caso. Até pequenas menções ao uso de drogas, que é motivo de inadmissibilidade que o governo pode usar para mantê-lo fora, pode prejudicar suas chances de obter um benefício de imigração.

E se o meu perfil for privado?

Não importa se seu perfil está privado. O governo pode achar o que você está fazendo.  Por exemplo, o Departamento de Segurança Interna permite que os oficiais do USCIS dentor da Direção de Detecção de Fraude e Segurança Nacional (FDNS) criem perfis de mídia social falsos para monitorar a atividade on-line das pessoas.  As contas falsas podem ver o que outras pessoas estão postando sobre você.  As chances são de que, mesmo que você tenha um perfil privado, há muitas informações disponíveis on-line. Não pense que, apenas porque seu perfil é privado, você fica protegido do escrutínio.

Se você tiver dúvidas sobre mídias sociais e imigração, ligue para (407) 818-1244. Nossos advogados falam inglês, espanhol e português. Com o nosso escritório em Orlando, Flórida, ajudamos pessoas no mundo inteiro. Adoramos o que fazemos e gostaríamos de ajudá-lo a alcançar seu sonho americano. Você também pode nos enviar um e-mail here.

Não se esqueça de nos seguir em nossas páginas de mídia social!

Facebook: @terralawyers

Instagram: @terralawyers

LinkedIn:  @terralawyers

YouTube:  @terralawyers

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fill out this field
Fill out this field
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Menu